Produção original da Netflix aborda sobre o transtorno

E aí galera, tudo bem?

Esse mês a Netflix lançou mais uma série que caiu na boca do povo: a Atypical. Pra quem não sabe, a história gira em torno de Sam Gardner, um adolescente autista que começa a namorar uma garota pela primeira vez, gerando muitas descobertas pessoais e impactando diretamente toda a sua família.

A série possui apenas 8 episódios com cerca de 30 à 40 minutos e diferente do que você pode estar pensando, Atypical não é dramática e nem pesada, muito pelo contrário, o clima leve e um tanto quanto cômico está bem presente durante o desenrolar da trama.

Há um tempo, a Netflix tinha produzido o filme “O Mínimo Para Viver” que também chamou a atenção das pessoas por tratar de um tema delicado: a anorexia. Fiz até um post no blog falando sobre as minhas impressões em relação a ele, que você pode conferir aqui.

Pelo jeito, o serviço de streaming vai continuar investindo em produções de assuntos complexos como esses e pensando nisso, decidi selecionar algumas curiosidades sobre o autismo. Vamos conferir?

1. Hoje, existem cerca de 250 salas de cinema pra pessoas com autismo nos Estados Unidos. Pra deixar a experiência melhor pra elas, o volume e a iluminação são menores, e comidas e bebidas trazidas de fora estão liberadas.

2. Os autistas podem fazer muito barulho e gerar confusão em ambientes diferentes do que estão acostumados devido aos grandes estímulos que eles oferecem. Isso acontece em sua maioria com pacientes de sintomas mais intensos.

3. Muitas mães de filhos autistas sofrem preconceito na sociedade. Quem está de fora, muitas vezes acha que ela não sabe educar o filho, por isso, respeite! Você nunca sabe os problemas que as pessoas possuem.

4. Os homens são cinco vezes mais propensos de serem autistas do que as mulheres.

5. Animais ajudam muito no tratamento. Sabendo disso, o Ambulatório de Autismo da Universidade de São Paulo (USP) possui a “pet terapia” com cachorros treinados pra não latir e nem reagir a algumas atitudes dos pacientes.

6. O autismo pode ser hereditário. Estudos mostraram que o transtorno é um dos que mais podem influenciar geneticamente.

7. Falta de vitamina D durante a gravidez pode contribuir pra que o bebê nasça com autismo.

8. O Dia Mundial Do Autismo é dia 02 de abril.

9. Não existe cura pro transtorno, mas quanto mais cedo o tratamento começar, mais rápido e fácil dos pacientes desenvolverem independência e qualidade de vida.

10. A vacina tríplice não causa autismo. A vacina contra sarampo, rubéola e caxumba gerou polêmica por muito tempo após pesquisadores sugerirem a ligação entre os dois no final da década de 90. Porém, não existe nenhuma comprovação sobre isso e neurologistas garantem a eficácia da vacina.

11. Autistas sabem sim o que está acontecendo ao redor. Muita gente acha que eles vivem 24 horas em um mundo paralelo, o que não é verdade. Depende do paciente o interesse dele sobre o que está vendo de acordo com seu repertório.

12. Alguns autistas possuem QI elevado, mas isso não deve ser generalizado.

13. Não existe teste laboratorial pra identificar o autismo. É por meio de avaliações comportamentais e consultas a neurologistas ou psiquiatras infantis que se percebem as características da alteração.

14. No Brasil, aproximadamente 2 milhões de pessoas são autistas.

15.  3 graus de autismo: Leve (Nível 1), Moderado (Nível 2) e Severo (Nível 3), onde quanto mais alto o grau, mais a criança precisa de apoio específico pra desenvolver interações.

E essas são algumas curiosidades pra você ficar mais por dentro do assunto! Se você ficou curioso pra assistir a série, é só clicar aqui!

Compartilhe essas informações pra que outras pessoas também possam ter conhecimento 😉

Share:
Written by Camila Paroche
Camila, 22 anos, São Paulo. Publicitária, criadora de conteúdo, apaixonada por entretenimento e tudo o que possa me desenvolver! Meu hobby? Música, filmes, séries, livros, fotografia e cuidar desse blog lindo haha ♡ Me acompanhe mais pelo Instagram: @camilaparoche